A aplicação das correntes polarizadas para tratamento de diversas patologias é utilizada desde a descoberta da eletricidade. Sabe-se que a polaridade das correntes pode trazer inúmeros benefícios como hidratação, aumento do aporte circulatório no polo negativo, bem como vasoconstrição e analgesia no polo positivo. Já a iontoforese aproveita as correntes polarizadas para a penetração de cosméticos que possuem substâncias polares.

A microcorrente é uma modalidade de terapia não invasiva que usa corrente polarizada (contínua) de baixa amperagem (Figura 1), em microamperes (μA). A forma de estimulação elétrica tende a ser aplicada em nível sensorial muito baixo, com uma corrente que opera a menos de 1000 microamperes.

Figura 1: diferença entre corrente contínua e alternada.

Seus efeitos terapêuticos são aumento do metabolismo celular, estímulo do processo de reparo e regeneração tecidual, normalização do pH local, aumento da síntese de proteínas (colágeno e elastina) e promoção à revitalização e ao rejuvenescimento da pele.

Os efeitos fisiológicos estão baseados no estímulo da microcirculação cutânea, com consequente melhora na nutrição e oxigenação do tecido, que gera um efeito revitalizante nos tecidos. Além disso, há uma estimulação dos fibroblastos (produzindo colágeno em maior quantidade e de melhor qualidade) e do sistema linfático, assim como de suas funções.

Reações químicas são provocadas pelos efeitos polares. Os íons negativos seguem em direção ao polo positivo (reação ácida) e os íons positivos seguem em direção ao polo negativo (reação básica). Muito importante entender os efeitos físicos e terapêuticos de cada POLO.

Efeitos dos polos

Polo + (vermelho)

Polo – (preto)

Repele água (líquidos) Atrai água (líquidos)
Analgésico Estimulante
Produz ácido Produz base
Diminui pH Aumenta pH
Risco de necrose por coagulação Risco de necrose por liquefação

 

As correntes polarizadas também podem ser utilizadas para realizar a iontoforese ou ionização, que consiste na potencialização da permeação de ativos, cosméticos e fármacos através da corrente polarizada. Já existem vários estudos comprovando que a corrente polarizada pode auxiliar na penetração de produtos ionizados. Isso traz inúmeros benefícios ao paciente como aplicação localizada, diminuição da ação sistêmica do medicamento e diminuição de problemas gastrointestinais.

Na área da estética, a iontoforese é usada nos tratamentos de gordura localizada, celulite, cicatrizes hipertróficas e queloides.

Os mecanismos envolvidos na transferência transdermal por iontoforese são:

  1. a eletrorrepulsão, criada pela interação droga – campo elétrico, que provê força adicional para direcionar íons de polaridade semelhante à do eletrodo sob o qual são colocados; 
  2. a eletroosmose, que é o movimento transdermal de parte do solvente juntamente com os componentes neutros e iônicos nele diluídos;
  3. o aumento da permeabilidade intrínseca da pele pela aplicação do fluxo elétrico (Barry, 2002; Pikal, 1992).

 

OBS.:

  • em qualquer tipo de aplicação de corrente polarizada, deve-se respeitar a sensibilidade do cliente, nunca ultrapassando o limite doloroso;
  • o tempo ideal para uma aplicação com os polos fixos é de 12 minutos, e no modo inversão de polaridade não existe limite de tempo (a sugestão é de alterar o posicionamento dos eletrodos a cada 40 minutos).